O aproveitamento de área do Castanhão se dará em regime de concessão para a instalação e operação de sistemas de geração de energia elétrica fotovoltaica

Cagece inicia duas obras de implantação de esgotamento sanitário em Fortaleza e RMF

08/07/2020

Diante da necessidade do esgotamento sanitário na vida da população e tomando todos os cuidados necessários com os colaboradores, a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) acaba de iniciar duas obras de implantação de esgoto em Fortaleza e Região Metropolitana. Uma delas faz parte do macrossistema coletor de esgoto da capital e levará coleta e tratamento de esgoto para os bairros Castelão, Passaré e Mata Galinha. A outra obra consiste na implantação do sistema de esgotamento sanitário de Itaitinga e beneficiará diversos bairros do município.

O contrato da obra que contempla Fortaleza prevê um investimento de R$ 8,5 milhões. O serviço vai abranger uma área útil de 387 hectares e serão instalados aproximadamente 18 mil metros de rede coletora de esgoto, cerca de 1.350 ligações domiciliares e duas estações elevatórias para bombeamento dos efluentes. O prazo de conclusão está previsto para o primeiro semestre de 2022. Quando concluído, o sistema vai garantir o atendimento com serviços de coleta e tratamento de esgoto a uma população de aproximadamente 25 mil habitantes dos bairros Passaré, Mata Galinha, Castelão e Dias Macedo.

Além de levar esgotamento sanitário para a população, a obra que acontece na capital é importante para a preservação ambiental da cidade, uma vez que protege a margem esquerda do Rio Cocó de contribuições de esgoto indevidas. Além disso, o diretor de engenharia da Cagece, José Carlos Asfor, informa que a coleta e tratamento de esgoto vão para além das residências.

“A obra em Fortaleza é importante pois além de atender os imóveis residenciais nos bairros contemplados, vai levar esgotamento sanitário para o estádio castelão, hospital Sarah Kubitschek, cemitério Parque da Paz e o próprio aterro sanitário do Jangurussu”, complementa.

Já a obra de Itaitinga terá investimento no valor de 16,7 milhões, que serão revertidos na implantação de aproximadamente 13 mil metros de rede coletora de esgoto, na instalação de cerca de 1.700 ligações domiciliares e 156 intradomiciliares e duas estações elevatórias de esgoto, que beneficiarão aproximadamente 20 mil moradores do município. A obra tem previsão de término o primeiro semestre de 2021.

De acordo com o diretor, essas obras serão fundamentais na meta da companhia de melhoria de vida e da saúde da população e também para as condições de habitabilidade. Assim, a Cagece segue com o objetivo de universalização dos serviços de esgotamento sanitário: “essas obras vão alavancar ainda mais os nossos desafios para atender as demandas de esgotamento sanitário, sempre em prol de melhorar as condições de vida e saúde da população”, conclui.