Página Inicial Institucional Comunicação Notícias Qualidade da água é pouco relacionada com a saúde

Qualidade da água é pouco relacionada com a saúde

Criado em Sexta, 17 Agosto 2012 17:04
Qualidade da água é pouco relacionada com a saúde Google Imagens

A qualidade da água pode evitar diversas doenças para a população como cóleras e diarreias.

De acordo com uma pesquisa recente do Ibope, somente cerca de 6% da população brasileira relaciona saneamento básico com saúde. Os serviços de água são relacionados com o saneamento por 27% dos brasileiros. De acordo com os dados, o índice de pessoas que sabem que a água quando não tratada corretamente pode causar diversas doenças para a população é inferior ao esperado.

 

Doenças como gastrointerite, diarreia, doenças cardíacas, escabiose, cólera, conjuntivite bacteriana aguda, entre outras, podem ser causadas pela falta de limpeza e higiene com a água. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 25 milhões de pessoas do mundo morrem por ano devido a doenças transmitidas pela água, como cóleras e diarreias.

Como alternativa para gastar menos, condomínios e comunidades em todo o Brasil optam por captar água de poços feitos artesanalmente no local. Essa alternativa econômica pode trazer malefícios para a saúde de quem consome esta água, a maioria destas fontes é contaminada por nitrato, substância responsável por ocasionar doenças como a Síndrome do bebê azul e o Câncer Gástrico, além deste problema, os poços raramente não precisam de tratamento e tem profundidade suficiente para que a água tenha boa qualidade.

Para garantir totalmente a qualidade da água vinda das torneiras, a população também tem que se preocupar com a limpeza do reservatório. A Cagece aconselha que a realização da limpeza e a manutenção da caixa d’água aconteçam a cada seis meses.

Além de ser a substância vital para a vida, a água constitui parte fundamental nos processos metabólicos celulares e participa como substrato de várias reações em nosso organismo nos processos de digestão, absorção, circulação e excreção. O consumo de uma água de qualidade também contribui para o controle de temperatura do corpo e transporte de nutrientes.

Cagece garante a qualidade da água

Ao todo, mais de 100 parâmetros são analisados pela Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) para que a água fique própria para o consumo, depois de captada. A observação da quantidade de nitrato, agrotóxicos e cianobactérias também é observada pela equipe de controle de qualidade da Companhia.

A água distribuída em Fortaleza é testada no Laboratório Central, da Companhia, mas outros 164 laboratórios distribuídos pelo interior fazem o controle da água no resto do estado. Existem mais de 16 mil pontos estratégicos espalhados pela Região Metropolitana, onde são coletadas amostras proporcionais ao número de pessoas atendidas pelo Cagece em cada área. Alguns locais como clínicas de hemodiálise, hospitais, asilos, creches, escolas e pontos de baixa pressão são classificados como prioridade para amostragem e análise da água. A Cagece segue todas as exigências da Portaria 2.914 do Ministério da Saúde.

 

 

 

 

Ler 2788 vezes Última modificação em Sexta, 24 Agosto 2012 15:10