×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 67
Página Inicial Institucional Comunicação Notícias Processo vai descontaminar lâmpadas da Cagece

Processo vai descontaminar lâmpadas da Cagece

Criado em Quarta, 19 Outubro 2011 09:06

Foram coletadas 1.068 lâmpadas fluorescentes de onde será retirado o mercúrio, de forma ambientalmente segura.

A Cagece receberá, em sua sede, na quinta-feira, dia 20, uma empresa que irá descontaminar 1.068 lâmpadas fluorescentes, que foram coletadas nas dependências da empresa durante um ano. A descontaminação permite descartar, de forma amigável para o meio ambiente, o mercúrio contido nas lâmpadas. O processo se dá por meio de um equipamento denominado "papa-lâmpadas" que tem a aparência de um tambor de 200L.

Ao término do processo, o vapor de mercúrio é absorvido por um filtro a base de carvão ativado. Este filtro, depois de saturado, é levado para uma câmara, onde o mercúrio é submetido a alta temperatura e, em seguida, resfriado devolvendo-o ao seu estado líquido. A matéria prima pode, desta forma, ser reutilizada.

Cada componente do "papa-lâmpadas" tem uma capacidade ou validade limitada. O tambor metálico tem capacidade para uma média de 850/900 lâmpadas trituradas. O container, com o filtro de carvão ativado, tem capacidade para mais de 500 mil lâmpadas ou então tem uma validade de dois anos.

A adoção de um manejo ambientalmente correto e seguro dos resíduos gerados pelas lâmpadas reforça as definições estratégicas da Cagece, enquanto organização voltada para a melhoria da saúde e do meio ambiente. Quase toda a iluminação artificial das dependências de todas as unidades da Companhia é feita por meio de lâmpadas fluorescentes.

Tais lâmpadas são compostas de um tubo de vidro selado, preenchido com argônio (gás inerte) e vapor de mercúrio (um metal pesado de efeito neurotóxico), revestido por uma poeira fosforosa, constituída de vários elementos químicos.

Quando intacta, uma lâmpada fluorescente não oferece qualquer risco de contaminação. No entanto, uma vez rompida, libera cerca de 20mg de mercúrio, suficiente para acarretar efeitos tóxicos e contaminar solo e água, sendo considerada resíduo perigoso de classe 1. A quantidade de mercúrio contido em uma única lâmpada fluorescente torna não potável cerca de 20 mil litros de água.

Serviço:

Local: Avenida Lauro Vieira Chaves, 1030 - Vila União

Data: 20/10/2011

Horário: 9hs às 10hs

Assessoria de Imprensa da Cagece:

Sabrina Lemos ( Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. – 85 3101.1826)

Ler 1368 vezes Última modificação em Quinta, 20 Outubro 2011 12:14