×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 66
Página Inicial Institucional Comunicação Notícias Dia Mundial Sem Carro: faça sua parte pelo planeta

Dia Mundial Sem Carro: faça sua parte pelo planeta

Criado em Quarta, 21 Setembro 2011 16:26

O engenheiro da Cagece, Márcio Normando, trocou o carro pela bicicleta. Após 2 meses, ele já sente as vantagens de ter aderido à prática.

Fumaça saindo dos escapamentos, carros enfileirados em intermináveis congestionamentos, buzinas e muita gente estressada para chegar ao seu destino. Esse infelizmente é o panorama diário que muitas pessoas ainda vivem no Brasil quando resolvem enfrentar o trânsito das grandes cidades.

Porém, no dia 22 de setembro, data em que se comemora o Dia Mundial Sem Carro, temos uma oportunidade de mudar este cenário e experimentar novas formas de mobilidade urbana. Isto foi exatamente o que fez o engenheiro civil, Márcio Normando, funcionário da Cagece, que há 2 meses usa a bicicleta como meio de transporte para ir ao trabalho.

O objetivo inicial era apenas cuidar da saúde, mas na agenda apertada, estava difícil encaixar mais um horário para se exercitar. Então, a solução encontrada foi trazer a atividade física para as tarefas do cotidiano. Assim, por pelo menos três dias na semana, ele sai um pouco mais cedo de casa, pega sua bicicleta, capacete e pedala cerca de 4 quilômetros de casa até a Companhia. "No início não me sentia seguro com o trânsito de Fortaleza, mas aos poucos, a gente vai se acostumando e adquirindo prática. Além disso, planejar o percurso me ajudou bastante", disse Normando. Seguir as regras de segurança também fez a diferença, pois essa era outra questão crucial. "Foi preciso me adaptar as regras de segurança, equipar a bicicleta com todos os itens necessários para garantir um trajeto seguro", completou o engenheiro.

E se a saúde estava em primeiro plano, depois Márcio Normando foi descobrindo outros benefícios de trocar o carro pela bicicleta. "Eu coloco como outra grande vantagem o fato da bicicleta ser um meio de transporte que não agride o meio ambiente, não estou gerando nenhum passivo ambiental mais grave do que o próprio gás carbônico que eu produzo", afirmou. A economia também chamou a atenção do novo ciclista, que a sentiu no bolso e no tempo gasto fazendo o percurso de casa para o trabalho. "Antes eu gastava 130 reais por semana abastecendo o carro que agora eu uso para outras coisas. Além disso, consigo tirar um tempo de 15 minutos entre casa e trabalho que antes era feito em 20, com a diferença do estresse diário do trânsito", fala aliviado. E Márcio Normando deixa um recado: "por enquanto tem só a minha bicicleta no bicicletário da Cagece, quem sabe outras não podem vir a preencher aquele espaço?".


Assessoria de Imprensa da Cagece:

Sabrina Lemos (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. – 85 3101.1826/ 8878.8932)

Ler 2322 vezes Última modificação em Quarta, 21 Setembro 2011 17:16