Página Inicial Institucional Comunicação Notícias Mobilização social garante água a comunidades rurais no sertão nordestino

Mobilização social garante água a comunidades rurais no sertão nordestino

Criado em Quarta, 02 Setembro 2009 10:05
Mais de 500 localidades rurais do Ceará participam do projeto Sisar

Comunidades rurais administram opróprio sistema de abastecimento e pagam menos para ter água tratada emcasa. Mais de 500 localidades rurais do Ceará participam do projetoSisar

 

Em pleno sertão cearense, em meio aoforte calor do segundo semestre e à falta de chuvas, famíliasinstaladas em comunidades rurais não têm problema com abastecimento deágua. Essa cena é possível graças à mobilização da própriacomunidade.

Com financiamento de um banco alemão e aorientação da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), ascomunidades recebem um sistema de tratamento e distribuição de águapara que os próprios moradores possam administrar. O programa é chamadode Sistema Integrado de Saneamento Rural (Sisar). É uma entidadeprivada sem fins econômicos que gerencia sistemas de abastecimentos deágua em comunidades rurais junto com os moradores. Nós prestamosserviços de manutenção nos sistemas, capacitamos e sensibilizamos osmoradores das comunidades e eles mesmos operam o sistema, explicaHélder Cortez, gerente de saneamento rural da Cagece.

Hoje existem oito unidades do Sisar noCeará totalizando 519 localidades atendidas com sistema deabastecimento de água gerenciadas pelos próprios moradores.

O modelo foi criado pela Cagece emparceria com o banco alemão KFW e implantado em 1996. Hoje serve dereferência para outras empresas de saneamento. Um dos motivos é que aconta de água paga pelos moradores é abaixo do valor normal. Issoporque a comunidade divide as despesas como energia elétrica, saláriodo operador da estação de tratamento e manutenção do Sisar.

 

OCARA

Um dos sistemas está localizado emOcara, que fica a cerca de 100 km de Fortaleza. O município de 24 milhabitantes está localizado em área de clima tropical quente semi-árido.Apesar da riqueza do artesanato, a cidade sofria com a escassez de águaaté setembro de 2007. Hoje 1.645 famílias são atendidas pelo Sisar nocomplexo do Batente. Lá, existem uma única captação no açude e umaestação de tratamento de água (ETA), que leva água tratada através deuma adutora de 32km a vários reservatórios elevados. Esse sistemaabastece 12 localidades espalhadas pela zona rural do município comcerca de 80 mil metros de rede, afirma Hélder Cortez.

Ler 1276 vezes