Página Inicial Institucional Comunicação Notícias Cagece participa de projeto social que reforma casas

Cagece participa de projeto social que reforma casas

Criado em Segunda, 28 Julho 2014 00:00
Projeto Reciclocidades em Alto Santo Projeto Reciclocidades em Alto Santo Google Images

Duas comunidades, uma em Itatira e outra em Russas, estão sendo atendidas por um trabalho social no Inec, em parceria com a Cagece.

 

A Cagece fechou uma parceria social com o Instituto Nordeste de Cidadania - Inec, para a confecção e restauração de móveis para residências localizadas em duas comunidades carentes do Ceará. As comunidades de Santana, em Itatira, e Alto São João, no município de Russas, foram beneficiadas com a parceria que visa melhorar a qualidade de vida da população através de práticas inovadoras e sustentáveis.

O projeto está reformando casas construídas de formas simples, que encontram-se em situação precária, e devolvendo-as aos moradores. Além da reforma, o projeto mobilia os imóveis a partir de produtos confeccionados em material reciclado e restaura móveis encontrados em situação ruim.

A Cagece atua no projeto por meio do seu programa social Reciclocidades. Nas comunidades, equipes de interação social estão responsáveis  por ministrar cursos que ensinam a população a restaurar ou reciclar materiais retirados do lixo. Através dele também estão sendo confeccionadas prateleiras, suportes para toalhas, bancos de garrafas pet, porta-escovas e outros produtos domésticos para compor o mobiliário das casas.

De acordo com Niedja Pinheiro, coordenadora do Reciclocidades, dentro deste projeto também está prevista a construção de uma casa sustentável utilizando pallets, que serão doados pela Cagece. As artesãs da Cagece realizam oficinas com as moradoras para ensinar a confecção de peças utilizando garrafas pet e outros insumos retirados do lixo. “Estamos estudando a possibilidade de implantarmos um grupo produtivo na comunidade de Russas, após a conclusão do projeto”, informa.

No caso de Russas, a população vive ao lado de um lixão, de onde ganha renda por meio da venda dos objetos retirados de lá.

Ler 1713 vezes